Hackday – sessão #4

As sessões do Hacklaviva sucedem-se a bom ritmo, intercaladas por encontros como a das Redes comunitárias wi-fi no dia 15 com a presença de Al da Guifi.net e José Monteiro da Unimos.net

O saldo desse evento foi muito positivo e estimulante, pela natureza do projecto, pelos comunicadores e pelos contornos que o panorama das redes e da grande rede Internet podem vir a tomar nos tempos mais próximos. Esse foi aliás um tema abordado neste 4º encontro do Transparência, já que actualmente se fala no Internet kill switch nos EUA. Cada vez faz mais sentido a neutralidade, a rede livre e aberta, como praticado pelos projectos acima mencionados e exposto pelos seus representantes.

Foram discutidos alguns aspectos do plano do Hacklaviva para concretizar um projecto desta natureza com o apoio da Unimos e da Guifi. Visto estarem poucos elementos (Ricardo, Tiago, Cláudia e Vítor), apenas se delinearam algumas ideias:

  • o projecto contará com o apoio técnico e institucional das duas entidades;
  • a Unimos tem possibilidade de ceder algum material de 1ª geração para as experiências iniciais da comunidade Hacklaviva;
  • a documentação base para levar a cabo o projecto encontra-se tanto no site da Guifi como no da Unimos
  • a ligação por Skype poderá ser uma boa solução para uma fase em que o apoio técnico terá de ser mais próximo
  • a comunidade Hacklaviva integra elementos com conhecimentos específicos em redes e/ou administração de redes, pelo que serão directamente consultados no sentido de conhecer a sua disponibilidade;
  • o contacto com a UP pode ser bastante interessante numa fase pós-arranque, em que se tenha já algo no terreno e alguns dados de 2 ou 3 meses de monitorização. A UP tem bastante material wi-fi encostado e é uma entidade que daria grande visibilidade e viabilidade ao projecto;
  • a cooperação Galiza/ Norte de Portugal (inclui Porto) na Euroregião Eixo Atlântico abre possibilidades de ligar Vigo e outros centros, já com redes comunitárias, a Portugal;
  • a estreia de uma rede comunitária sem fios entre Aliados e Clérigos, com escolha de ponto alto para localização estratégica de antena. Uma designação como “Nós na Baixa” seria duplamente curiosa pela força do nós. Acesso para todos sem barreiras e controlo pelos utilizadores.

No âmbito do projecto Future Places, ficou agendado o dia 2 de Outubro para reunir os materiais e “produtos” a levar ao evento. A mostra da tag cloud das profissões, a apresentação do motion chart das legislaturas/ partidos, tudo em vídeo ou imagem, para não haver necessidade de usar navegador e apresentação ao vivo.

O trabalho realizado nesta sessão focalizou-se numa alternativa ao módulo Feeds para Drupal. Foi instalado um módulo muito mais potente e versátil para trabalhar com múltiplas tabelas – o Table Wizard. As 3 tabelas (MP, Caucus e Facts) foram introduzidas na BD do Drupal de testes e foram relacionadas entre si. Isto permite criar views (displays) dos dados, mas ainda há aspectos a limar, como ganhar mais controlo na visualização dos dados e evitar as múltiplas entradas de um mesmo deputado, quando o que se pretende é a reunião num mesmo ponto da informação relacionada com a chave-primária (o id do deputado).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *