Notas do Hackday de setembro

flyer_hackday-01

Sábado 13 de setembro tivemos Hackday. Passada a interrupção para férias, durante agosto, voltamos em força aos hackdays regulares, sempre ao segundo sábado do mês.

Mais uma vez o UPTEC foi o nosso espaço de trabalho desta feita na sala de co-working, um espaço luminoso, com mesas corridas e um confortável sofá. Começamos às 11:00, com um café na mão e o bloco de notas pronto a anotar as ideias para os tempos que se seguem. Estávamos eu, o Ricardo, a Marta e a Mariana.

Nesta conversa matinal traçamos planos para iniciar em breve um ciclo de encontros direcionado para apresentações sobre a cena open data, visualização e infografia. Um tipo de encontro diferente do Hackday mensal, onde nos dedicamos ao fazer, mas antes um encontro para mostrar o que temos feito e o que outros tem feito na frente dos dados abertos. A Marta tomou as rédeas deste projeto e avançaremos mais pormenores assim que estiverem solidificados!

hackday-setembro2014

De seguida traçamos o calendário de Hackdays até julho de 2015 (na wiki) e uma timeline para uma divulgação mais eficiente:

  • 8 dias antes: post no blog, tweet + mail para a lista de discussão
  • 2 dias antes: tweet
  • 1 dia antes: tweet + mail para a lista de discussão

Ainda para a divulgação, a Mariana tomou a liderança propondo e desenhando um flyer que iremos passar a distribuir além do cartaz.

Eu e o Ricardo mostrámos a Central de Dados ― publicada online no final de Maio e, finalmente, anunciada aqui no blog! Obrigada Marta pela ajuda na tradução deste texto :D
E tal como o macaco precisa de bananas a Central precisa de datasets open data para viver. Por isso, combinamos logo ali dedicar o próximo hackday (sábado, 11 de outubro) à caça de datasets. Mais pormenores do plano de ação 8 dias antes!

Andámos também em volta do fórum e da lista de discussão: o que queremos que cada uma dessas plataformas seja para o coletivo que se reúne fisicamente no Hackday e para o grupo mais alargado de pessoas que vão orbitando. Hacktivistas open data, groupies das visualizações, hackers da linha de comando, &% if > programadores == java – C4, e cidadãos comuns. Apaixonadamente revimos um dos fios de discussão mais participado no fórum: A Foto que o Público não teve coragem de publicar que serviu e serve de arquivo das representações que encontramos nos media da figura do hacker.

Por fim, começamos a juntar ideias para uma cobertura das próximas eleições, sintonizados em modo hacker artsy. Mas ainda falta um bocado até lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *