Date With Data #21: Molhar o pé na programação

Na manhã do próximo Date With Data, vamos olhar para a programação como se tivéssemos 5 anos: o que são os computadores? O que é isso de programar e como apareceu essa prática? E para que nos pode dar jeito?

A ideia é providenciar uma noção do que é a programação para quem não lida com ela no seu dia-a-dia, mas que tem curiosidade em compreender os seus mecanismos, a sua anatomia e o seu alcance. Depois de uma abordagem histórica sobre as entranhas das máquinas digitais e como elas se ligam, sujaremos as mãos com uma breve introdução à programação com Python.

O Mathijs de Bruin vai estar connosco para falar da arte de explicar aos computadores o que queremos que façam. A partir daí, entraremos pela tarde dentro para aplicar os nossos novos poderes à informação pública, bem como pensar (e fazer!) juntos que artefactos com ela podemos construir.

Não te esqueças do portátil, neste dia vai ser particularmente necessário! E se tiveres à mão, traz também uma ficha tripla para assegurarmos que toda a gente tem bateria. A sessão da manhã é em inglês, mas haverá tradução simultânea para quem precisar. E sê pontual, que vamos começar mesmo às 10!

(Gostavas de ter aparecido no último Date With Data? Podes ler as notas da sessão aqui)

Sábado, 14 de outubro, das 10:00 às 17:00, no Pavilhão Jardim do UPTEC PINC (Praça Coronel Pacheco).

Aponta na agenda: o Date With Data seguinte é a 11 de novembro!

Este sábado Date With Data #20: Queridos Dados & uma convidada especial

Neste regresso do verão vamos abordar a visualização de dados de uma forma diferente: desenhar em papel, com lápis e caneta!

Inspirados pelo projeto Dear Data, das designers Giorgia Lupi e Stefanie Posavec, vamos usar as mãos para rabiscar visualizações dos nossos queridos datasets. Todos são bem vindos a participar numa sessão onde só precisamos de dar corda às mãos e à cabeça.

Durante a manhã, teremos o privilégio de contar com a presença da Dra. Bahareh Heravi, especialista em jornalismo de dados, fundadora dos encontros Hacks/Hackers em Dublin e docente no University College Dublin. Heravi vai estar connosco para uma conversa informal em que irá mostrar alguns dos projetos de visualização que tem desenvolvido. Um destes projetos, feito com os seus alunos, é exatamente um exercício de visualização com caneta e papel, inspirado pelas metodologias do Dear Data.

Da parte da tarde, tomaremos os datasets em mãos com com papel e caneta. Uma visita à Central de Dados pode ser uma boa preparação para pensar que dados poderás visualizar. Claro que há mais dados, por exemplo, o dataset das hamburgarias! Ou um outro, que andamos a preparar quando pensamos nesta sessão, com os legumes e frutas da época, ao longo do ano. Leste um livro incrível? Se calhar dá para visualizar! As possibilidades são muitas e se quiseres podes trazer um dataset de dados abertos contigo :-)

O que é preciso trazer? Papel e material de desenho à tua escolha — canetas, lápis, marcadores coloridos, aguarela..
Além do papel vai dar jeito ter o portátil, para ver os dados, energia e uma extensão ou ficha tripla!

Das 10:00 às 17:00, no Pavilhão Jardim do UPTEC PINC (Praça Coronel Pacheco) — aparece e traz um amigo/a também!

Aponta já na agenda: o Date With Data seguinte é a 14 de outubro!

Créditos: a imagem do Date With Data #20 tem como fundo uma fotografia de Calsidyrose, disponível no Flickr segundo uma licença CC BY 2.0.

Este sábado Date With Data #19: ABC das folhas de cálculo

Os dados e os datasets aparecem-nos na maioria de vezes na forma de tabelas. Umas das formas mais simples e comum de trabalhar com estas tabelas é usando programas de folha de cálculo, como o LibreOffice Calc, Google Sheets, Excel.

Neste Date With Data vamos explorar as folhas de cálculo a fundo. Começamos por uma receita mágica para aprendar a transformar tabelas de PDF em folhas de cálculo editáveis. Depois disso vamos partilhar truques para organizar, limpar e analisar dados nos programas acima. E finalmente partiremos para os datasets que temos à disposição para os afinar e melhorar.

Sabes como usar pivot tables? Conheces fórmulas úteis para analisar dados númericos? Sabes dividir dados que estão na mesma célula da folha de cálculo? Conheces manhas e fórmulas para facilitar a vida que possas partilhar? Ou então não percebes nada do assunto e queres perceber? Anda daí! Queremos juntar truques e partilhar conhecimentos sobre esses programas estranhos (mas úteis) que são os editores de folha de cálculo.

Das 10:00 às 17:00, no Pavilhão Jardim do UPTEC PINC (Praça Coronel Pacheco). Depois deste sábado, entraremos em férias. Voltamos aos encontros em Setembro — guarda já a data de 2 de setembro!

Date With Data #18: Presidências

Já em encontros anteriores abordámos as andanças do Presidente dos afectos, tendo começado um pequeno mapa das zonas “afectadas” pelas visitas do Presidente Marcelo.

No próximo Date With Data queremos continuar a debruçar-nos sobre este interessante cargo, com o objetivo de pensar visualizações e organizar datasets sobre os ocupantes do Palácio Nacional de Belém e os seus feitos, andanças e alocuções.

Temos encontro marcado no dia 17, das 10:00 às 17:00, no UPTEC PINC (Praça Coronel Pacheco). Traz uma tripla, portátil e um caderno. Nós levamos os dados ;)

Date With Data invade Lisboa!

No próximo fim-de-semana, vamos levar o espírito Date With Data ao Festival da Política, que decorrerá nos dias 21 e 22 de abril em Lisboa.

No dia 22 teremos um painel dedicado ao tema Civic Tech: Como juntar pessoas à volta da informação pública, onde vamos falar da nossa experiência de 7 anos de encontros e hackdays à volta da informação sobre a sociedade em que vivemos. Discutiremos os desafios, resultados, dificuldades e próximos passos deste tipo de intervenção cidadã com as mãos na massa.

Logo a seguir, como a conversa nunca é suficiente, partiremos para uma mini-hackathon onde contaremos com um conjunto de desafios em que qualquer pessoa poderá sujar as mãos e ajudar ao esforço coletivo de libertação de informação pública e ao nosso empoderamento conjunto enquanto cidadãs e cidadãos com vontade de ver e intervir na sociedade de uma forma curiosa, bem-disposta e consequente.

Para esta mini-hackathon, é necessária a inscrição para o e-mail festivalpolitica@gmail.com, não deixes para a última que só há 20 vagas ;-)

E não deixes de espreitar o excepcional programa do Festival da Política!
Vemo-nos pela capital?

Guarda a data: o próximo Date With Data, no Porto, é dia 13 de maio!

Open Data Day: está quase! Anda daí

Nós é mais dados! Dia 4 de março juntamo-nos à celebração mundial dos Dados Abertos para mais um sábado em cheio. O Open Data Day é uma iniciativa da Open Knowledge International, um dia por ano para mostrar, ensinar e levar mais além a agenda dos dados abertos.

A Open Knowledge Portugal, em colaboração com o Date With Data e o Transparência Hackday, organiza o Open Data Day 2017 no Porto. Um dia de actividades, apresentações e convívio sobre o tema dos dados, aberto a toda a gente.

O Open Data Day Porto 2017 está organizado em duas partes. A manhã é dedicada às mãos na massa: o Jorge Gustavo Rocha, membro do Open Street Map (OSM), vai-nos orientar numa mapping party pela cidade!

O Open Street Map é um mapa mundial colaborativo e aberto, tem como missão ser um repositório aberto de dados geográficos a nível mundial. Vamos juntos perceber melhor como funciona e como podemos contribuir para o projeto. Os dados que reunirmos durante a manhã serão o nosso contributo para tornar o Open Street Map um recurso ainda mais precioso. Para participar, basta inscrever-se e trazer um telemóvel com GPS ;)

A tarde do Open Data Day é voltada para a discussão de projetos na área dos Dados Abertos. A equipa da OKI Portugal terá as honras de abrir a tarde com uma introdução aos Dados Abertos: o que são, qual a sua importância e como contribuir para este ecossistema. Seguem-se as apresentações de Jorge Gustavo Rocha sobre o Open Street Map, de João Tremoceiro sobre os dados abertos na Câmara Municipal de Lisboa; e da Wikimedia Portugal sobre o papel dos dados abertos na Wikipedia e outros projetos da organização.

Queres festejar connosco? Inscreve-te aqui.

Podes ler sobre o ODD 2016 e o 2015, e saber como foi.

Sábado, 4 de março de 2017 no UPTEC PINC, Porto:

Manhã — Mãos na massa
09:45—10:00: Receção & café
10:00—12:30: Mapping Party: vamos mapear a cidade com o Open Street Map Portugal
Para esta atividade será necessário trazer portátil e smartphone (vamos usar o GPS, sem necessidade de ligação à internet ;)

Tarde — Talks
14:00—14:25: Receção & café
14:30—14:40: Sobre o Open Data Day – Open Knowledge Portugal
14:45—15:20: Open Street Map – Jorge Gustavo Rocha (OSM PT)
15:25—16:00: Dados abertos em Lisboa – João Tremoceiro (Câmara Municipal de Lisboa)
16:05—16:40: Wikimedia Portugal
16:45—17:20: Conversa aberta
17:30—18:00: Café & networking

O Open Data Day 2017 é organizado voluntariamente pela equipa da OKFN Portugal e pelos membros do Transparência Hackday Portugal. Um obrigada a todos os oradores que gentilmente aceitaram o nosso convite para participar. Agradecemos também o apoio incansável da UPTEC PINC por generosamente ceder o seu espaço e infraestrutura para o evento.

O cartaz do Open Data Day 2017 foi desenhado por Joana Ventura Lopes.

Como foi 2016 e o que aí vem em 2017!

dwd-balanco2016

O ano está mesmo, mesmo a terminar, e sentámo-nos para olhar para o que fomos fazendo ao longo do ano. 2016 pode ter sido muita coisa para muita gente; para nós, foi sobretudo produtivo!

O destaque do ano, como de costume, foi a organização do Open Data Day, uma iniciativa global materializada em eventos por todo o mundo onde se aborda o que de bom se faz na cena dos dados abertos. Este ano pudemos contar com a generosa ajuda logística da Open Knowledge International e da UPTEC, bem como o fantástico contributo da AMA (que trata de manter no ar o dados.gov.pt) e da Creative Commons Portugal em proporcionar-nos um excelente debate de ideias sobre o que é isso da “abertura” e que desafios nos esperam.

Expandindo a ideia do que pode ser uma fonte de dados, experimentámos aventurar-nos pelas frentes da literatura e do texto em geral, um tema que já nos é familiar de anos anteriores:

  1. iniciámos um Guia Anti-anglicismos para proporcionar alternativas a expressões comuns que vamos usando e uniformizar as traduções que fomos fazendo.
  2. conseguimos traduzir coletivamente uma boa parte do English As She Is Spoke
  3. procurámos formas de mapear os locais em obras literárias
  4. articulámos as relações entre termos mencionados nas sessões do Parlamento
  5. continuámos a traduzir artigos relevantes para a agenda dos dados abertos
  6. engendrámos uma ferramenta para conseguir ouvir a prosódia de um discurso e testámos com um discurso de Cavaco Silva:

    Phonation

    Hum

  7. fizemos um rastejador para obter um dicionário de divisão silábica
  8. escrevemos sobre o que fazemos nos encontros, sobre o que nos motiva e tentamos explicar as variadas frentes em que nos movemos aqui

Quem nos tem seguido sabe que não andamos nisto dos dados por um encanto pela técnica; o nosso objetivo é empregá-los para conseguir visualizar e perceber melhor o mundo que nos rodeia e a sociedade que integramos. Assim, idealizámos e concretizámos dois projetos de visualização:

Continuámos a afinar a nossa querida Central de Dados:

Terminámos o ano a integrar a representação portuguesa no Open Government Partnership Summit em Paris, onde participámos em hackathons, talks e tratámos de conspirar conjuntamente com os nossos cúmplices franceses dos Regards Citoyens para ajudar a atualizar o interface do seu portal de dados sobre a Assembleia Nacional francesa.

Nos Députés

Para 2017, pretendemos continuar com o ritmo atual de encontros e concretizações. Estamos também desejosos de entrar de modo mais ativo na defesa pública da agenda dos dados abertos, através da representação portuguesa da Open Knowledge International.

Antes do ano terminar, dois apelos:

  • Marca já na agenda: o Date With Data volta em janeiro no dia 14! Na antevéspera voltamos a mandar um lembrete.
  • Está ainda aberto o período de contributos para o Global Open Data Index, o índice mundial que a Open Knowledge desenvolve. Este ano, são novamente necessários os contributos da comunidade para classificar os datasets que existem, podes ajudar?

Queremos aproveitar para agradecer a todos os que tornam o Date With Data possível e incrível: a UPTEC PINC por acolher sempre os encontros que organizamos; e todos que participaram, alguns viajando quilómetros para se juntarem a nós.

Bom ano novo, e junta-te a nós nas próximas Dates ;)

1 de outubro: Date With Data #12

Vamos falar de turismo? Na nossa demanda por informação pública acessível a todas as pessoas, o tema do turismo veio ao de cima como algo que devíamos debruçar-nos. E é exatamente isso que vamos fazer no próximo Date With Data!

dwd-outubro2016

O aparecimento de novas formas de abordar e servir o turismo em Portugal, como as plataformas de aluguer a curto prazo, trouxeram um grande interesse ao tema do turismo e das cidades. É também incontornável a explosão que temos vivido no Porto no que toca a novas ofertas turísticas e os efeitos do turismo na cidade.

Que recursos existem para conseguirmos enquadrar histórica e socialmente o fenómeno do turismo atual? Existem fontes de informação pública que possamos aproveitar? E que esforços podemos levar a cabo para ajudar a compreender o que se passou e o que se está a passar?

Vem saciar a curiosidade connosco, com a certeza que será um dia bem passado na companhia dos novos e velhos projetos que vamos construindo e afinando. É já no dia 1 de outubro — apareces?

Sábado, dia 1, das 10:00 às 17:00 no UPTEC PINC (Praça Coronel Pacheco), temos encontro marcado. Traz o teu portátil!

#opendata / dia internacional / 22-02 / anda daí!

opendataday2014_newsletter

Estás convidado. De novo.

Um ótimo motivo para convocar ao encontro todos aqueles que se interessam por dados abertos, informação pública e interações possíveis entre tecnologia e cidadania.

DIA INTERNACIONAL DOS DADOS ABERTOS

22 de fevereiro de 2014 | Maus Hábitos | Porto
quarto dia internacional dos dados abertos é já no próximo dia 22 de fevereiro e vai ser celebrado simultaneamente em diversas cidades do globo. No Porto a magia acontece durante a tarde de sábado (22) no Maus Hábitos a partir das 14:30. Vai haver apresentações, discussão, troca de experiências… e se os ânimos por aí nos levarem, porque não um pouco de hacking? Esperamos juntar no Norte vários entusiastas de #OpenData em Portugal. Aparece e traz um amigo.

Para quê?
Para conhecer o que se vai fazendo nesta área, em território nacional e além, e assim inspirar novas aplicações, visualizações e publicações de análises usando dados abertos públicos. O #OpenDataDay também pretende encorajar a adoção de políticas de libertação de dados por instituições, governos locais, regionais e nacionais em todo o mundo.Vê como foi em 2013 no Porto.

Toda a gente deve vir
Programadores, designers, cientistas, jornalistas, bibliotecários, estatísticos e cidadãos. Se tens uma ideia para usar dados abertos, queres encontrar um projeto interessante para contribuir ou simplesmente queres ver o que está a acontecer, então deves sem dúvida aparecer no #OpenDataDay. Não interessa o teu nível de conhecimento, interesses ou domínio das ferramentas, vai haver muitas oportunidades para aprender e ajudar no crescimento da comunidade mundial de dados abertos.

Mais info: opendataday.org

Mais info: opendataday.org

O evento é obviamente aberto
Mas se puderes confirmar presença ficamos agradecidos (logísticas!). Deixa o teu nome aqui: wiki.opendataday.org/Porto2014 ou envia-nos uma mensagem para bomdia em transparenciahackday ponto org.

Se não puderes dar-nos o prazer da tua presença
Encontra-nos nos seguintes canais:
IRC: transparenciahackday.org/
chat

Twitter: #opendataday-pt
Mais info: opendataday.org [pt]

Este sábado, 19 de outubro, há Hackday!

thackday_out2013

Amanhã voltamos à carga com mais um Transparência Hackday.
Vamos combater a chuva com mãos na massa e trilhar caminho nos dados abertos.
Entre outros planos, vamos continuar a organização dos datasets que reunimos, escrever a próxima newsletter e definir um plano de organização para os hackdays vindouros.

Começamos às 14:00 no Maus Hábitos e continuamos até às 19:00.
Não é preciso ser hacker pra aparecer, apenas ter vontade! Por isso, anda ter connosco :)

Cartaz de Pedro Brochado.