Dia 11 de abril, o Hackday é ao contrário

Ainda a recuperar do sempre oportuno dia 1 de abril, esse dia que uma vez por ano nos faz avaliar criticamente tudo o que é dito e publicado, estamos a preparar um hackday inovador e disruptivo.

2015-04-11_THackday-cartaz

Vamos pensar em tudo ao contrário: dados que são mentira, informações irrelevantes, correlações inoportunas, conclusões apressadas, apps sem propósito, webservices disfuncionais, visualizações confusas, estatísticas trapaceiras, datasets crípticos, plataformas descolaborativas, cidadania 0.2, redes anti-sociais, metodologias frágeis e modelos de negócio insustentáveis. As nossas inspirações para esta experiência em inutilidade são as Stupid Hackathons (em Nova Iorque e São Francisco).

Tens uma ideia inovadora? Deixa-a em casa! Dia 11 de abril está reservado para conceitos enviesados e propostas totós. Temos muitos datasets para explorar e imaginar a “next small thing”!

Vai ser um dia sério, mesmo que não seja a sério! Anda daí e vem deixar o mundo na mesma!

11 de abril, no Pavilhão-Jardim do Pólo de Indústrias Criativas (UPTEC PINC), no horário habitual: 11:00—13:00 + 14:30—17:30.

Dia 14 há mais Hackday

Hackday Março 2015

No próximo sábado temos Hackday. Estamos a planear mais um dia a trabalhar com dados, divido entre alimentar o Open Food Facts com informação de produtos portugueses (traz fotos de embalagens de comida que tenhas na despensa!) e parsing+packaging de datasets para a Central de Dados.

Queres aprender a trabalhar com datasets na linha de comandos?
Tirar dúvidas sobre a biblioteca de python Beautiful Soup? Ou perceber melhor o que passa pelo teu prato?

O Hackday junta tudo, desde a simples tarefa de passar a informação de embalagens de comida que temos na cozinha, à geekquice de escrever robots que coleccionam dados.

Anda dai e junta-te a nós!

14 de março, no Pavilhão-Jardim do Pólo de Indústrias Criativas (UPTEC PINC), no horário habitual: 11:00—13:00 + 14:30—17:30.

Cartaz pelas mãos mágicas de Mariana Magalhães Mota.

Open Data Day 2015, está ao virar da esquina

Open Data Day 2015

Sábado, 21 de fevereiro, comemoramos mais um Open Data Day com uma edição especial do Transparência Hackday. Para participar só tens de te inscrever aqui.

O Open Data Day é um evento internacional dedicado ao ativismo pelos Dados Abertos. Em vários locais do mundo, colectivos e organizações dedicados ao trabalho nesta área juntam-se para assinalar a data com iniciativas locais.

mapa-opendataday2015

No Porto, o Transparência Hackday celebra o Open Data Day com um programa em cheio. Abrimos o dia com as mãos na massa, com o workshop de linked open data orientado pelo João Pequenão.
À tarde, juntamo-nos para uma ronda de apresentações de projetos do Hackday, o TotoNome, pelo Tiago Vieira, e a Central de Dados, pela Ana Isabel Carvalho e Ricardo Lafuente. A estas juntamos uma apresentação do designer Eduardo Nunes, sobre design e visualização de informação.

Entre café e docinhos, guardamos um espaço no final do dia para falar sobre os próximos hackdays, perguntas e repostas acerca de Dados Abertos.

⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄

Aqui fica o plano completo para o Open Data Day 2015:

10:15 – 10:45: Receção e café
10:45 – 11:00: Sobre o Open Data Day
11:00 – 13:00: Workshop Linked Data, com João Pequenão


14:30 – 15:00: TotoNome, Tiago Vieira
15:00 – 15:45: Eduardo Nunes
15:45 – 16:15: pausa para café
16:15 – 16:45: Central de Dados, Ana Isabel Carvalho & Ricardo Lafuente
16:45 – 17:30: Transparência Hackday Portugal

⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄ / \ ⚄

Vamos estar no Pavilhão-Jardim do Pólo de Indústrias Criativas (UPTEC – PINC), na Praça Coronel Pacheco, n.º 2, 4050-453 Porto.

Aparece! Este evento é para tod@s, desde simples curios@s que querem saber mais sobre dados e informação pública, a designers, programador@s, matemátic@s,…

Para participar só tens de te inscrever aqui.


Na organização deste Open Data Day, o Hackday conta com o apoio da Open Knowledge, Addict e UPTEC PINC.


Safari dos dados abertos

CIMG0740CIMG0727
Dia 10 de janeiro aconteceu o 1º hackday do novo ano de 2015. Estiveram presentes 8 pessoas, duas das quais vieram pela primeira vez (de muitas mais).
Com a foto, a fotógrafa revelou que as miúdas estavam em maioria, e que o trabalho desta sessão foi uma animação!
Começamos o dia a trabalhar num edifício transparente, a ver um documentário sobre a transparência e abertura dos dados: “Information is our Currency” https://exposingtheinvisible.org/stories/our-currency-is-information/information-our-currency/
Foi apresentada a ideia de organizar o trabalho segundo uma metodologia proposta pela “escola de dados” e que se denomina por “Safari dos dados” e apresentaram-se vários temas que tinham emergido de conversas anteriores.
Um Safari dos dados  implica que se crie um grupo de expedição com os seguintes membros:  Storyteller (pensa nas estórias que se podem contar com um ou mais  datasets); Scout (faz o reconhecimento dos dados); Analyst (faz  estatística e análise dos dados); Engineer (trata da parte técnica de  como mostrar os dados); e Designer (trabalha na comunicação da estória  para a tornar bonita e fácil de compreender).
De todos os temas apresentados, houve um que motivou todos os exploradores: A Saga dos Nomes Próprios registados em 2014.
As questões que se colocaram foram: Quais os nomes mais escolhidos em 2014? Quais os nomes propostos e rejeitados? Quais os nomes aceites menos comuns?
Começamos por assumir os diferentes papeis de um verdadeiro grupo de expedição de dados sobre os nomes próprios em 2014, e rapidamente se caçaram os datasets:
Rapidamente a proposta se transformou no desenvolvimento de um jogo simples, com base nos datasets caçados! “Adivinha o nome que foi aceite em 2014!”. A foto registou o momento em que testavamos o jogo :D que vamos apresentar no próximo hackday!
Enquanto os exploradores foram à caça dos nomes improváveis em 2014. Outros dois exploradores seguiam o seu caminho na preparação de próximas expedições:
  • O próximo evento “Open data Day” (http://opendataday.org/#) que acontecerá em todo o mundo a 21 de fevereiro de 2015, e em Portugal também haverá evento.
  • Web semântica.
Próximo Hackday será no dia do “Open data Day”: 21 de fevereiro 2015! Junta-te ao safari!

10 de janeiro há Hackday!

cartaz_web_800px_hackday_janeiro

Abrimos 2015 com a projeção de Our Currency Is Information, a primeira parte de Exposing the Invisible, uma série de três documentários sobre jornalismo investigativo.

Depois da projecção vamos voltar ao nosso safari nos dados, com inspiração qb para pensar que histórias eles podem contar.

10 de janeiro, no Pavilhão-Jardim do Pólo de Indústrias Criativas (UPTEC PINC), no horário habitual: 11:00—13:00 + 14:30—17:30.

Cartaz pelas mãos hábeis de Mariana Magalhães Mota.

13 de dezembro é Hackday!

2014-12-13_Thackday-gatodado_semtexto

Vamos continuar na procura e extração de mais fontes de dados, desde o Parlamento até ao Banco de Portugal.

Outra das propostas será escrevermos cartas a pedir prendas — não ao Pai Natal, mas a várias entidades que ainda não disponibilizam os seus dados de uma forma aberta e livre.

Vamos também olhar para o OpenRefine, a ferramenta de eleição para organizar e catalogar dados a fundo.

Junta-te a nós no sítio do costume, com café, chá e docinhos de Natal para aguçar as mentes. Traz portátil, caneca e boa disposição!

13 de dezembro, no Pavilhão-Jardim do Pólo de Indústrias Criativas (PINC/UPTEC), no horário habitual: 11:00—13:00 + 14:30—17:30.

Datasets: o que veio à rede

CIMG0559

Dia 11 de outubro aconteceu o hackday em que as 8 pessoas presentes estiveram focadas em procurar e compilar datasets de todo o género!

A atividade consistiu em pesquisar por novos datasets e convertê-los no formato data package, com os datasets em formato CSV. Alguns dos temas sobre os quais foram recolhidos datasets:

Os novos datasets vão acrescentar à lista de outros já convertidos em data packages, de forma mais ou menos completa, como:

  • Parlamento: Datas das sessões plenárias
  • Parlamento: Deputados
  • Governos (cargos, durações)
  • Contratos Públicos
  • Eleições Europeias
  • Eleições Autárquicas
  • Eleições Legislativas
  • Datas das eleições
  • Instituições Financeiras em Portugal

O objetivo é tornar todos os data packages acessíveis na Central de Dados. Traçamos o calendário para divulgação dos datasets já convertidos em data packages, que será feita semanalmente a começar em outubro de 2014.

Aqui fica o link para o editor colaborativo, onde fomos anotando os progressos, links para ferramentas e mini-howto para criar data packages: notas.

Foi lançada a discussão sobre o tipo de licença que deverá ser adotada para os datasets que tenham sido estruturados pelo Transparência Hackday. Este será um dos principais tópicos para a próxima sessão de trabalho, juntamente com uma introdução ao Github.

Próximo Hackday: 15 de novembro. Guarda a data!set!

11 de outubro há mais Hackday: Datasets, vamos apanhá-los todos

Hackday Outubro

O próximo Hackday acontece já no dia 11 de outubro. Vai ser um dia dedicado à Central de Dados, sobre o mote Datasets, vamos apanhá-los todos.

O que é esse tal de dataset?

Um dataset é um conjunto de dados. Sobre o que são esses dados e com que estrutura estão organizados já são questões mais específicas, importantes mas fora da definição geral do termo.

Imagina uma folha de cálculo com a tua colecção de livros: cada livro está numa linha e cada detalhe numa coluna, uma para o título, outra para o autor, editora, data da edição, número de ISBN, se está contigo ou emprestado a um amigo… Voilá, essa folha de cálculo é um dataset dos teus livros!

Outro exemplo é este dataset de resultados das eleições autárquicas, disponibilizado pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) e publicado na Central de Dados no formato data package, organizado por eleição.

No Hackday vamos organizar-nos na busca de datasets como este último exemplo, com informação pública e aberta. A caça aos datasets vai servir para popular a nossa querida Central de Dados.

Aparece e vem aprender mais sobre datasets, open data, e refinamento de dados.

Pois é, depois de encontrar um dataset há que prepará-lo para publicar na Central. Isso inclui polir os dados — para esta tarefas temos várias escolhas, desde o poderoso Open Refine ou magia da linha de comandos com o CSVkit! — e documentar os conteúdos e estrutura do dataset, segundo o formato standard da Open Knowledege para datasets, o data package. Este é o nosso novo amor, o formato de publicação de datasets mais interessante que já encontrámos. Para quem quiser conhecer melhor esta novidade (e o nosso novo projeto, a Central de Dados), é aparecer :-)

Anda daí! Traz portátil, energia, dúvidas e lanche para saborear no jardim.

11 de outubro, no Pavilhão-Jardim do Pólo de Indústrias Criativas (PINC/UPTEC), no horário habitual: 11:00—13:00 + 14:30—17:30.

Cartaz pelas mãos engenhosas de Mariana Magalhães Mota.

Notas do Hackday de setembro

flyer_hackday-01

Sábado 13 de setembro tivemos Hackday. Passada a interrupção para férias, durante agosto, voltamos em força aos hackdays regulares, sempre ao segundo sábado do mês.

Mais uma vez o UPTEC foi o nosso espaço de trabalho desta feita na sala de co-working, um espaço luminoso, com mesas corridas e um confortável sofá. Começamos às 11:00, com um café na mão e o bloco de notas pronto a anotar as ideias para os tempos que se seguem. Estávamos eu, o Ricardo, a Marta e a Mariana.

Nesta conversa matinal traçamos planos para iniciar em breve um ciclo de encontros direcionado para apresentações sobre a cena open data, visualização e infografia. Um tipo de encontro diferente do Hackday mensal, onde nos dedicamos ao fazer, mas antes um encontro para mostrar o que temos feito e o que outros tem feito na frente dos dados abertos. A Marta tomou as rédeas deste projeto e avançaremos mais pormenores assim que estiverem solidificados!

hackday-setembro2014

De seguida traçamos o calendário de Hackdays até julho de 2015 (na wiki) e uma timeline para uma divulgação mais eficiente:

  • 8 dias antes: post no blog, tweet + mail para a lista de discussão
  • 2 dias antes: tweet
  • 1 dia antes: tweet + mail para a lista de discussão

Ainda para a divulgação, a Mariana tomou a liderança propondo e desenhando um flyer que iremos passar a distribuir além do cartaz.

Eu e o Ricardo mostrámos a Central de Dados ― publicada online no final de Maio e, finalmente, anunciada aqui no blog! Obrigada Marta pela ajuda na tradução deste texto :D
E tal como o macaco precisa de bananas a Central precisa de datasets open data para viver. Por isso, combinamos logo ali dedicar o próximo hackday (sábado, 11 de outubro) à caça de datasets. Mais pormenores do plano de ação 8 dias antes!

Andámos também em volta do fórum e da lista de discussão: o que queremos que cada uma dessas plataformas seja para o coletivo que se reúne fisicamente no Hackday e para o grupo mais alargado de pessoas que vão orbitando. Hacktivistas open data, groupies das visualizações, hackers da linha de comando, &% if > programadores == java – C4, e cidadãos comuns. Apaixonadamente revimos um dos fios de discussão mais participado no fórum: A Foto que o Público não teve coragem de publicar que serviu e serve de arquivo das representações que encontramos nos media da figura do hacker.

Por fim, começamos a juntar ideias para uma cobertura das próximas eleições, sintonizados em modo hacker artsy. Mas ainda falta um bocado até lá.